Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

Gestão de Projetos

Gestão de Projetos Garante Assertividade dos Investimentos da CSN

Tatiana Moraes
Revista Ietec - No. 34

Até 2016, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), com matriz em São Paulo e oito unidades espalhadas por todo o país, além de plantas nos EUA e em Portugal, vai investir R$ 34 bilhões em diversas frentes de mercado e dezenas de projetos. Para desenvolvê-los e gerenciá-los, metodologias específicas da GP serão aplicadas, conforme afirma o diretor-executivo da empresa, José Taragano.

De acordo com ele, a estrutura da CSN possui um Project Management Office (PMO) ligado à Diretoria Executiva de Projetos, além de uma rede matricial de PMOs locais. Os dados de desempenho em atributos críticos de cada projeto são reportados ao PMO local, que gerencia os procedimentos aplicados a partir do modelo de GP da empresa, desenvolvido pelo PMO Corporativo.

“A área de PMO do grupo CSN é relativamente recente, mas já está em processo de estruturação em todas as unidades da empresa. Os benefícios esperados com a implantação são aumentar a previsibilidade dos novos projetos, controlar o desempenho dos projetos em execução, antecipando desvios, gerir o conhecimento e padronizar a GP em todas as unidades da empresa”, afirma.

Antes de passar pela área de projetos, entretanto, Taragano ressalta que há uma minuciosa verificação da aderência estratégica, viabilidade e retorno do aporte pelo Comitê de Investimentos e Conselho de Administração da CSN, conforme dita a Norma de Investimentos da empresa. Só após o crivo da área de planejamento os projetos são encaminhados ao PMO.

Ainda segundo ele, os R$ 34 bilhões que serão investidos nos próximos seis anos compreendem uma carteira com dezenas de projetos em diferentes fases de maturação. Alguns conceituais, outros em execução e parte à espera de aprovação do Comitê de Investimento e Conselho de Administração.

Gestão de pessoas - Para gerenciá-los com sucesso, a empresa investe em programas de atração, retenção e capacitação dos funcionários nas unidades. O objetivo é driblar um dos principais entraves do atual cenário econômico: a falta de mão de obra qualificada.

Conforme explica Taragano, a indústria nacional praticamente retomou o nível de investimentos pré-crise. “Nesse contexto, já começamos a ver, no Brasil, redução na oferta de classes específicas de profissionais, tais como engenheiros de projeto, planejamento e processo, orçamentistas, supervisores de construção civil e montagem eletromecânica”, comenta.

Entre as ações desenvolvidas o diretor-executivo afirma que a CSN estimula os estudos dos empregados. De acordo com ele, a empresa custeia parte dos cursos universitários e técnicos profissionalizantes. Desenvolve, ainda, programas de estágio e de trainees. Este último, tem a função de preparar os recém-formados para ocupar posições seniores na organização e atender às demandas de expansão.

Ainda neste sentido, a empresa oferece cursos de MBA para profissionais que ocupam cargos de liderança. Como exemplo, Taragano cita o Programa de Desenvolvimento. Iniciado em 2009, o projeto é voltado aos  supervisores e coordenadores e tem como objetivo desenvolver habilidades interpessoais e visão sistêmica para que eles possam perceber melhor os processos administrativos e de recursos humanos.

O diretor-executivo também destaca o Programa Rumo Certo de Avaliação de Competências, criado em 2010 para dar apoio ao direcionamento das estratégias da companhia. “Possuímos projetos corporativos de avaliação, desenvolvimento e retenção como forma de manter os talentos e, assim, alinhar o crescimento das pessoas aos da organização”, destaca. Outro ponto ressaltado por ele é a preferência por profissionais que já integram o quadro de funcionários da organização, em caso de necessidade de contratação para cargos de chefia.

Taragano afirma que os projetos de atração, retenção e desenvolvimento são planejados com o objetivo de suprir as necessidades específicas da empresa e são implantadas a partir da análise das estratégias, missão, visão e valores da CSN, simultaneamente em todas as unidades, ou de acordo com a demanda.

A ação tem dado certo. Na avaliação do diretor-executivo, a assertividade da implantação dos programas de desenvolvimento de funcionários reflete em aumento da retenção de pessoal e em produtividade, fatores que, somados ao incremento da demanda do mercado, elevam os números da companhia.

Números - No segundo trimestre de 2010, o lucro bruto da CSN foi de R$ 1,9 bilhão, aumento de 33,9% na comparação com o verificado nos três primeiros meses do ano. No semestre, o lucro bruto foi de R$ 3,3 bilhões, 113,2% superior ao registrado no mesmo período do exercício anterior.

O lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (do inglês Ebitda) do primeiro semestre também indica melhoria significativa. Em relação aos primeiros seis meses de 2009, houve aumento de 119,9%, alcançando a marca de R$ 3,1 bilhões.

Sustentabilidade - Para dar suporte às ações de sustentabilidade os investimentos da empresa na área são constantes. “A CSN prevê entre suas categorias de investimentos uma classe específica dedicada aos projetos de sustentabilidade, em parte envolvendo escopos como de controle de emissões, particulados, efluentes e controle de ruídos nas unidades operacionais que podem causar impactos sobre as comunidades adjacentes”, comenta.

Em 2007, os investimentos ambientais da companhia superaram a marca de R$280 milhões, com destaques para projetos de maior controle da poluição de solo, melhor gerenciamento de resíduos e redução de emissão de partículas inaláveis na atmosfera.

Além disso, a empresa criou um canal de comunicação ambiental chamado Linha Verde CSN (0800 282 44 40) para atendimento ao público sobre assuntos relacionados à companhia.

No mesmo período, os projetos sociais da CSN receberam R$16 milhões. Cerca de 400 mil pessoas foram beneficiadas em cinco estados do país. Os aportes foram destinados, principalmente, a projetos das áreas de educação, saúde, cultura e esporte.

 

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo