Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

:: Meio Ambiente

Educação ambiental

Geraldo Eugênio de Assis

Pedagogo, pós-graduado em Gestão Ambiental pelo Ietec

O meio ambiente tem sido tratado de forma insatisfatória. O fator emergencial em que se encontram tais problemas exige a atenção de todos. Percebemos que a preocupação parte de diversos setores da sociedade inclusive no meio político.

A relação com o meio ambiente não pode se basear somente em níveis técnicos ou mesmo de leis restritivas. A relação com o meio ambiente deve ser de forma perceptível na formação do ser humano. Trabalhar com o meio ambiente é trabalhar o lado sensível e humano do cidadão.

Motivados por uma luz no final do túnel, os educadores ambientais, aqueles que ensinam meio ambiente através de ações práticas, percebem uma exigência maior da sociedade. O conhecimento da causa ambiental deve ser estimulado por princípios de conservação e também de igualdade social.

Dentro dos fóruns mundiais houveram manifestações de repúdio ao descaso com os problemas ambientais e ao mesmo tempo, de preocupação com o nosso planeta. Todas estas manifestações envolveram temas como política, globalização e o comportamento humano diante dos problemas ambientais. Como se vê, a necessidade de tornar possível a todos o desenvolvimento e o conhecimento sobre o meio ambiente, se tornou explícito. Dar início a este processo de interação é fundamental.

Educar ambientalmente é ser referência. É ter convicção que se esta fazendo um bem social, responsável pela continuidade de uma vida saudável para toda a humanidade. E encontrar solução para diversos problemas que a sociedade vem enfrentando. O combate a fome e a miséria passam pela consciência ecológica. Somente ela demonstra que nossa capacidade de produção, aliada ao não desperdício e ao uso racional dos recursos naturais, é suficiente para combater tal perplexidade.

Priorizar a educação ambiental, nas parcelas menos favorecidas do nosso meio social, é possibilitar uma atuação dinâmica e eficaz contra os crimes ambientais.

Uma educação voltada aos princípios da vida e da socialização deve estar voltada ao meio ambiente. Desta forma, acredito que o potencial humano de reverter os processos de destruição que hoje enfrenta, é muito grande. Todos os meios de produção devem estar voltados as questões ambientais. Quando aprendemos a participar de forma interativa, com o meio ambiente, percebemos que o resultado é gratificante e tudo em nossa volta muda significativamente.

A educação é o alicerce para a construção de um mundo melhor. Baseando-se nesta afirmação, os critérios adotados na formação de nossa constituição federal e dos efeitos legais que ela reproduz, percebe-se que falta empenho e determinação das empresas e de alguns órgãos sociais. A agenda 21 é um instrumento de real importância para efetivação do cumprimento da legislação. Juntamente com os critérios para certificação das normas ISO 14000, que no momento, é uma busca constante das empresas de grande porte. Inovar é enquadrar-se dentro do atual mercado e certificar-se tornou-se necessário.

Ser perceptível às camadas distantes da sociedade pode fazer a diferença nesta luta ambiental. Isto é uma realidade. Os que sofrem com o descaso das autoridades e são marginalizados do desenvolvimento, são os que mais sofrem com as conseqüências das destruições do meio ambiente e podem contribuir para uma mudança, tanto nos hábitos, como na cobrança de um melhor desempenho das autoridades.

Envolver os estradeiros nesta causa e relacionar todos os fatores que provocam a crise ambiental em que nos encontramos. Eles são capazes, através da consciência ambiental, adquirida com uma educação voltada a cidadania e ao meio ambiente, de reformular seus pensamentos e contribuir grandiosamente para a salvação do planeta. A consistência das ações que podem ser promovidas por eles, é tamanha, que os resultados gerados são ilimitados. Através da economia de combustível, por exemplo, o resultado é surpreendente.

Contar com o apoio de indivíduos que percorrem os diferentes caminhos para chegar a seu destino e caminhos muitas vezes intrafegáveis ou mesmos distantes ao desenvolvimento econômico, é subsidiar uma revolução na defesa de nosso meio de vida de nosso meio ambiente.

Dentro de todas estas opções, para alavancar a defesa do meio ambiente, a educação ambiental é essencial. Os educadores devem, portanto, aprimorar seu conhecimento e buscar meios palpáveis de dissipá-los. Ser um educador ambiental e torna-se instrumento de conscientização é colocar-se como porta-voz em defesa da vida.

Cabe ao educador ambiental levar a todos, independentemente de seu nível social, as informações necessárias para promover o espírito de cidadania e conseqüentemente de respeito ao meio ambiente. Ser o responsável pela educação ambiental é promover a valorização da convivência em grupo e do respeito a todos os seres que fazem parte deste planeta.

A cooperação, fruto de um espírito de coletividade, deve ser primordial em nossa sociedade. Ser contrário a este pensamento e dar continuidade a um sistema que mostrou não ser viável. A cooperação entre os educadores ambientais é a edificação do ensino como arma capaz de transformar nossa sociedade é a união de pessoas responsáveis por uma revolução. E esta, talvez seja, a nossa única e última chance de mostrar ao mundo que sem uma consciência ambiental, a nossa vida aqui será catastrófica.

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo