Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

A criação de valor de TI para o negócio

Alexandra Hütner

 

 

Alexandra Hütner

Professora e Coordenadora do Ietec na Gestão de Serviços de TI e Análise de Negócios e da Informação.  Mestre em engenharia, gestão e tecnologia pela UFMG. Certificada internacionalmente em negócios e Gestão de Serviços. Mais de 20 anos de experiência como executiva. CEO da Hütner Consult, consultora, palestrante e conferencista. Responsável pela certificação empresarial de empresas na ISO/IEC 20000 (Gestão de Serviços em TI) e pela implantação de Sistemas de Gestão de Serviços em empresas orientadas a clientes. Professora da FDC em estratégia e marketing.

A água é o líquido ideal para a hidratação do organismo e para que funcione bem, não se pode ingerir grandes quantidades de uma só vez. Para melhor absorção e benefício, deve-se bebê-la aos poucos, procurando, ao final de cada dia, ter ingerido de dois a três litros. Agir de forma reativa, hidratando-se somente quando se percebe a sede, tem eficácia apenas momentânea. E qual a relação disso com a TI?

Nascer um apaixonado por tecnologia não é mais suficiente para se destacar nos dias de hoje. Faz-se necessário – e quase obrigatório – ir mais além; bem além. Entregar tecnologia (estou falando de operação) não é mais o desafio do profissional de TI. O grande objetivo deste profissional mudou. Ele deve ser capaz de prover a informação – que permeia toda a organização - de forma segura e assertiva; isso é o que deve orquestrar o dia o dia deste profissional. É para isso que ele tem que se preparar!

A tecnologia é o meio fundamental, mas a informação é o valor real a ser entregue. É preciso buscar a adoção de uma postura proativa em relação ao “entendimento e atendimento” das necessidades da organização. A TI deve evidenciar – através dos seus profissionais e a todo o momento - a sua participação na criação de valor para o negócio. Afinal de contas, a TI não é apenas um parceiro do negócio, ela faz parte
indissociável dele!

O profissional de TI que busca se diferenciar no mercado, deve entender que se ficar sentado em frente ao seu computador debulhando padrões técnicos e respondendo todos os e-mails just in time, estará perdendo tempo e sendo apenas reativo! É como beber 3 litros de água de uma só vez sem se quer estar com sede.

Relacionar-se é o primeiro passo para mudar. E relacionar não é apenas se comunicar através de redes sociais. É preciso, de forma presencial, trocar informações por meio de workshops, cursos, visita a clientes e demais experimentações. Essa vivência nos transportará “do mundo TI” para o mundo real, em que podemos visualizar de fora da casca o que está ocorrendo. Pode acreditar, a forma mais fácil de aprender é trocando experiências e se relacionando com pessoas diferentes, no mundo virtual e no mundo presencial, concomitantemente.

A capacidade de abstrair e resolver problemas é característica nata dos profissionais de TI. Quantos profissionais passaram horas buscando a solução de um problema técnico, e depois de uma bela noite de sono trazem o resultado? Porque esses mesmos profissionais não podem usar essa habilidade para resolver problemas de negócio por meio da tecnologia? Posso responder: porque grande parte deles não pensa no negócio, vivem mergulhados no “mundo TI”.

Habilidades técnicas em TI - claro - devem ser sempre desenvolvidas, mas o pensamento deve ser mais estratégico. Fundamente a caminhada do aprendizado com objetivos profissionais a médio e longo prazo. Às vezes temos que abrir mão de grandes oportunidades profissionais para buscar um aprendizado mais sólido,
não se deixe contaminar pelo imediatismo. Temos que buscar conhecimento além das fronteiras de TI, pois o conhecimento casado entre negócio e TI é a “alma do negócio”!

Faça seu próprio planejamento estratégico, analise suas fraquezas, forças e busque capacitação para amenizar suas fraquezas e promover melhorias sustentáveis às suas forças! Busque certificação técnica, elas são muito importantes. Procure escolher apenas aquelas que fazem parte da sua estratégia. Seja assertivo
na escolha, pois certificações são realmente validadas quando se desdobram em prática profissional.

Busque a melhor formação. A graduação é a base, mas a pós-graduação é essencial. Estender os estudos com uma ênfase direcionada aos objetivos e habilidades profissionais é fator fundamental para o sucesso. A pós-graduação, muitas vezes, acaba dirimindo várias dúvidas sobre a profissão, promovendo o aprendizado de ferramentas valiosas e fornecendo uma visão do mercado ainda mais clara. Além disso, aproxima colegas e professores e isso acaba aumentando a sua rede de relacionamento. É imprescindível fazer o curso com vontade pelo conhecimento, não apenas para a obtenção de títulos. Para aprender ainda mais: coloque marketing e finanças no seu currículo!

O fator fundamental e obrigatório para o profissional de TI atual é aprender “gestão”. Saber usufruir de recursos, pessoas, processos, práticas para alcançar resultados pode ser uma das coisas mais importantes a serem desenvolvidas. Alinhar os objetivos do negócio às atividades operacionais de TI por meio de planejamento, construção, organização e controle trará resultados surpreendentes a cada dia. E com isso, a geração de valor para o negócio, para a TI e para o profissional.

A gestão é como beber água: para que produza os efeitos desejados deve ser implementada em pequenas doses, de forma proativa e continuada. A gestão se inicia com planejamento, do mesmo modo que a ação de beber água. Para ambas é preciso prática constante. Aos profissionais de TI: aprendam a beber água!

 

Saiba mais sobre os cursos de MBA e Pós-graduação em Gestão da Tecnologia da Informação do IETEC, clique aqui.

 

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo