Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

Atualização constante: diferencial competitivo no mercado

Ana Carolina Pacheco

Jornalista do IETEC

Com mercado cada vez mais acirrado, cursos de pós-graduação são essenciais para conseguir melhor colocação profissional.

No mercado de trabalho atual existem boas oportunidades para uma colocação profissional, mas não para qualquer um. Já não é novidade o nível de exigência do mercado para diferentes áreas de conhecimento e se a graduação era um diferencial até pouco tempo, hoje não é mais.

Com o mercado cada vez mais acirrado, o que define quem vai conseguir uma boa colocação e quem vai ficar para trás é a capacitação e constante atualização. Em pesquisa realizada com ex-alunos do aperfeiçoamento e MBA do IETEC, em novembro de 2012, ficou comprovado que 60% tiveram aumento real do salário e 41% tiveram ascensão no nível hierárquico, o que mostra os ganhos para quem investe em capacitação.

O engenheiro civil Maurício Serafim, diretor de engenharia da Reta Engenharia, sempre se preocupou com o desenvolvimento da carreira. Cursou duas especializações e buscou a certificação Project Management Professional (PMO/PMI), reconhecida mundialmente em Gestão de Projetos. “Logo ao concluir o meu curso de engenharia civil percebi que havia lacunas dentro da minha formação que necessitavam de uma maior atenção para que eu pudesse me desenvolver. Dentre estas lacunas estavam um maior conhecimento sobre ferramentas e técnicas de gestão e também um maior conhecimento sobre economia e matemática financeira.

Optei então pela pós-graduação em engenharia econômica, a qual fiz aproximadamente um ano após a minha formatura e alguns anos depois fiz a pós-graduação em gestão de projetos e me certifiquei como PMP.”

Maurício afirma que a capacitação em Gestão de Projetos, cursada no IETEC, foi importante para lidar melhor com os projetos em que atua: “me ajudou a conduzir de uma maneira mais segura e organizada os projetos que gerencio, através da correta utilização das ferramentas e técnicas recomendadas pelo PMI, aumentando assim o índice de sucesso dos projetos, o grau de satisfação dos clientes e consequentemente contribuindo para o crescimento da empresa.”

Renato Ávila, coordenador do PMO (Escritório de Gerenciamento de Projetos) da Localiza, também buscou capacitação para conseguir melhores chances na carreira e cursou a pós-graduação em Gestão de Projetos. “Na época em que fiz a minha pós no Ietec, foi quando eu precisava alavancar minha carreira e atuar em uma grande empresa seria fundamental. A escolha do curso foi bem natural, já que apesar de ter uma formação técnica, sempre atuei com gestão.” Após a conclusão do curso de Gestão de projetos, conseguiu uma vaga numa grande empresa: “logo após o curso comecei a buscar meu objetivo e em poucos meses consegui uma oportunidade de atuar, como Gerente de Projeto III na Vale. Foi meu contato inicial com grandes projetos”, afirma Renato, que também possui MBA Gestão Empresarial.

Michele Lacerda, gerente de RH da Reta Engenharia aponta a atualização permanente como um dos pontos mais valorizados pelas empresas, na hora da contratação. “Em função do ambiente de negócios da atualidade, as empresas valorizam os currículos que apresentam continuidade dos estudos, pois demonstra o interesse no aprimoramento do conhecimento, fator fundamental para o desenvolvimento profissional.” Além disso, ela também cita o caráter, a identificação com os preceitos, princípios e filosofia da empresa e a capacidade de trabalhar em equipe como os fatores mais valorizados na hora da contratação.

Michele aponta para uma questão importante, que é a escolha da instituição de ensino para a realização dos cursos de capacitação. “Cursar uma pós em uma instituição de ensino renomada torna-se um diferencial no momento da contratação, já que a qualidade do curso, da instituição e a capacitação dos professores já são conhecidas no mercado.” Para ela, manter-se atualizado é estar “sempre antenado com as necessidades do mercado, tendências, ferramentas, e buscar sempre novas técnicas e metodologias através de cursos de especialização, palestras e seminários.”

Leonardo Henrique Lanza Guimarães é Coordenador de Sistemas da Delp Engenharia. Começou na empresa como Analista de Sistemas e quando a surgiu a oportunidade de se tornar coordenador, iniciou a pós-graduação em Análise de Negócios e da Informação. Segundo ele, o curso ajudou a aumentar seus conhecimentos na área: “busquei orientações no curso para facilitar a questão do desenvolvimento profissional, pesquisa, conhecimento interpessoal”. Depois do aperfeiçoamento, fez o MBA em Gestão de Negócios pelo Ietec, o que considera essencial para sua formação. Segundo ele, os conhecimentos em marketing, empreendedorismo, gestão de estratégias, entre outros, ajudaram a conduzir suas funções com mais segurança.

Além do desenvolvimento profissional, Leonardo citou outro fator importante na escolha pelo aperfeiçoamento contínuo. Segundo ele, hoje o mercado analisa muito a questão curricular, e ter duas formações ajuda muito na hora de se apresentar ao mercado.

Wagner Duarte é analista de suprimentos da Cemig Telecomunicações, no setor de suprimentos e logística da empresa. Sua formação é em matemática, área bem diferente de sua atuação, e foi esse o principal motivo para cursar a pós-graduação em Engenharia Logística: “como minha graduação não foi na área específica em que trabalho, ela faz o papel da formação para minha área”. Para ele, um bom profissional “precisa ter iniciativa, buscar melhorar seus conhecimentos, colocar os estudos em prática, porque de nada adianta planejar e não colocar em prática”. E aponta a importância da formação nesse processo. “Tem que ter boa formação. Não adianta só a parte prática sem o conhecimento, tem que ter uma bagagem para desempenhar suas funções.” Wagner concluiu o aperfeiçoamento em Engenharia Logística e está cursando agora o MBA em Gestão de Negócios, pelo Ietec.

Segundo ele, “as atividades que um profissional executa são variadas. Você não vê ninguém numa única atividade. É comum a pessoa fazer duas a três atividades em paralelo, sempre buscando novos conhecimentos.”

Vandré Guardieiro é Geógrafo, coordenador do laboratório de geoprocessamento da Carste Consultores Associados e cursou a pós-graduação em Engenharia Ambiental Integrada. O interesse veio pelas oportunidades que uma pós graduação pode oferecer: “me agradou por ser uma área que eu não atuo com tanta frequência e os conhecimentos podem me proporcionar outras oportunidades diferentes das que consigo por meio das minhas atribuições.” Segundo ele, o curso o ajudou a compreender melhor as etapas dos licenciamentos ambientais. Vandré trabalha com espeleologia (parte da geologia que se ocupa das grutas e cavernas) e de acordo com ele, a pós-graduação o ajudou a compreender o processo como um todo, e não apenas na etapa em que atua. Vandré já está matriculado no MBA em Administração de Projetos do Ietec, para o segundo semestre de 2013. “Como coordenador de área, preciso sempre aprimorar ferramentas e conceitos de gestão para administrar melhor os produtos gerados e os prazos.”

Perguntado sobre o que ele considera primordial para o sucesso na carreira, Vandré mostra que realiza na prática o que considera indispensável para sua carreira: “buscar sempre atualizações e atribuições diferentes das que eu domino.”

Silmara Agda Pereira, psicóloga e especialista em coaching empresarial, explica que para alcançar progressão na carreira, o profissional deve assumir a responsabilidade em relação à sua própria carreira. “É necessário que o profissional saiba o que ele quer ser, qual a sua identidade profissional, ou seja, como ele quer ser reconhecido no mercado de trabalho, quais as competências e habilidades necessárias a ele para progredir na direção que ele definir e não somente dos cargos que a empresa propõe, ou seja, ser dono de sua carreira e assumir a responsabilidade de a conduzir se tornando parceiro da instituição ou da empresa em que trabalha, ao invés de esperar que lhe seja proposto um plano de desenvolvimento.”

De forma resumida, Silmara explicou o que as empresas precisam em relação a seus profissionais hoje em dia: “as empresas necessitam de pessoas que consigam aplicar seus conhecimentos, melhorar os processos pelos quais são responsáveis e com agilidade e simplicidade, fazer entregas ágeis e consistentes.”

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo