Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

O Uso de Forma Deslizante na Construção Civil: Estudo de Caso - Estrutura da Torre do Pré-Aquecedor

Renilson Marcos de Lima Guimarães

O planejamento de obras – entendido como a primeira fase do ciclo de vida de um projeto, responsável pelo estudo das características da obra, definição das metodologias, cronogramas e programações – é fundamental para o cumprimento dos objetivos e mitigação de riscos. Segundo Mattos (2010) um dos principais benefícios associados ao adequado planejamento dos projetos está em detectar situações desfavoráveis com agilidade, de modo que as inconformidades observadas sejam rapidamente corrigidas, gerando menor impacto financeiro. Assim, o planejamento deve ser o mais assertivo possível, mas não imutável, adequando-se as necessidades observadas durante o monitoramento e controle, visando o êxito do projeto (MATTOS, 2010).

Nesse sentido, o presente trabalho visa apresentar uma situação de alteração no planejamento em decorrência de um fato adverso. Tal situação demonstra que, para além do conhecimento dos métodos construtivos, o profissional deve se atentar as ferramentas de gestão da obra, aqui entendida como um projeto, ou seja, algo que possui tempo definido para entregar um determinado resultado.

O objeto desse estudo compreende a concretagem da Torre de Pré-Aquecdor em uma Fábrica de Cimento na cidade de Sete Lagoas – MG. O planejamento inicial previa a concretagem da estrutura da torre com a utilização de formas do tipo trepante (método convencional), com conclusão em 150 dias. No entanto, da revisão do cronograma diante do andamento dos serviços, bem como da análise do caminho crítico, verificou-se que este prazo não seria atendido, podendo resultar em atraso na obra caso nenhuma medida fosse tomada. Assim, surgiu a necessidade de planejar uma solução mais rápida que fosse capaz de entregar o serviço em um prazo mais curto, não comprometendo o prazo e custo final da obra.

Após estudos e análises da equipe técnica, optou-se pela utilização do sistema de forma tipo deslizante como solução ao problema exposto. Como benefícios desse sistema destacam-se a possibilidade de ciclo contínuo de construção (24 h), a ausência de juntas de concretagem, o melhor acabamento da estrutura e a não necessidade de içamentos de formas.

Assim, esse sistema foi escolhido porque proporciona maior eficácia e rapidez no processo de concretagem, diminuindo assim o tempo de execução da etapa e de entrega da obra, otimizando ainda os custos previstos.

Diante disso, o objetivo desse trabalho é apresentar como ocorreu esse processo de mudança no planejamento inicial para concretagem da Torre do Pré-Aquecedor na cimenteira, bem como analisar a assertividade na tomada de decisão e os resultados produzidos no tange prazo e solução do problema existente. 

O artigo estrutura-se em um breve referencial teórico sobre o sistema de forma deslizante, suas vantagens, desvantagens e método executivo; apresentando a seguir a metodologia de trabalho e coleta de dados, e por fim os resultados e conclusão da pesquisa.

 

Leia o artigo na íntegra 

 

Conheça nossos cursos de Pós-graduação.

 

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo