Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

ANÁLISE DE LIQUIDEZ DA EMPRESA B2W DIGITAL UTILIZANDO O MODELO FLEURIET DURANTE O PERÍODO DE PANDEMIA ENTRE 2019 E 2020

PEDRO ANDRÉ ISHII

Em 2019, foi noticiado nos jornais ao redor do mundo um novo vírus com grande potencial de se tornar uma pandemia global. O vírus SARS-CoV-2, ou popularmente chamado de COVID 19 rapidamente se tornou um problema mundial.
Em consequência do seu rápido alastramento, o mundo se viu em uma situação onde não se repetia desde 1918, com a gripe espanhola.
Por não existir uma vacina ou um tratamento específico para esse vírus, a única solução que os governantes tiveram foi: restringir a circulação de pessoas e proibir o funcionamento do comércio local.
Decorrente disso, o PIB de vários países ao redor do mundo caiu drasticamente no ano de 2020. O Brasil teve um declínio de 4,1% do seu PIB, menor valor dos últimos 24 anos. Muitas pessoas perderam seus empregos, várias empresas tiveram que decretar falência e o governo precisou intervir ajudando com auxílio a população (UOL, 2021).
Diante desse cenário, o presente artigo tem como objetivo analisar como foi o desempenho econômico e financeiro da empresa B2W durante essa crise, através da Análise Dinâmica do Capital de Giro (Ou Modelo Fleuriet).
A B2W digital é uma empresa de capital aberta brasileira, fundada há 14 anos. O seu cargo chefe é o e-commerce, empresa especializada em comércio de mercadorias por meio eletrônico. A empresa surgiu como uma fusão entre as empresas Americanas.com, Submarino e ShopTime.
Atualmente, ela figura entre as maiores empresas da Bolsa de Valores brasileira desse setor.
 
Leia este artigo na íntegra
 

Conheça nossos cursos
 de Pós-graduação

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo