Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

:: Gestão e Tecn. da Informação

Implantação do software APO na empresa Beta

Ricardo Kalume Faria

Formado em Engenharia Metalúrgica pela Universidade Federal de Ouro Preto, engenheiro da V&M do Brasil e pós-graduado em Gestão de Logística pelo Ietec

Resumo

O artigo visa apresentar as funcionalidades do Software APO(Advanced Planning Optimizer) e a importância desta ferramenta de Tecnologia da Informação na reestruturação da Supply Chain Management na Empresa Beta.


Implantação do software APO na Empresa Beta


O Projeto de Planejamento Integrado da Empresa Beta visa criar uma visão coletiva elevada e homogênea sobre o Supply Chain Management através de um modelo capaz de eliminar, antecipar e reagir a variações da cadeia.

Os trabalhos deverão ser direcionados de forma que sejam alcançados os seguintes objetivos:

- Melhorar a avaliação econômica de alternativas de planos de vendas e de produção;

- Redução de ferramentas e da complexidade para integração de Planos;

- Integração de toda a cadeia logística e produtiva da empresa;

- Planejamento Otimizado e controle integrado dos planos de venda e produção;

- Habilidade para simulação de vários cenários para Planejamento de Vendas e Planejamento de Produção integrados;

- Otimização do mix de produtos permitindo melhorar a margem, faturamento e volumes de produção;

- Otimização dos resultados de programação de produção integrada.

Para alcançar os objetivos desejados seria necessário a busca de otimização dos processos de planejamento e programação através da busca de ferramentas adequadas.
Neste cenário foi adotado o APO(Advanced Planning and Optimizer) software  baseado na teoria das restrições (TOC) com o objetivo de promover ganhos reais na redução dos estoques, otimização dos recursos de manufatura, aumento das vendas e a melhoria do atendimento a clientes.

O APO é capaz de representar as restrições definidas pelo Gestor da Companhia, possibilitando a simulação das operações como previsões de vendas, pedidos, roteiros de fabricação, disponibilidade de recursos, materiais e políticas operacionais, de maneira global e integrada, desde as necessidades de clientes, planos de produção até as necessidades para com os fornecedores.

 
FIGURA1

Quadro demonstrativo da área de atuação do APO e interface com outros softwares

As ferramentas/processos que fazem parte do software APO com suas respectivas funcionalidades estão descritas abaixo, conforme citado/apresentado no livro Supply Chain Management with APO pelo autor DICKERSBACH:

- Demand Planning (DP):

O Planejamento de Demanda consiste em desenvolver uma previsão de vendas a qual seja fruto de combinação de modelos quantitativos (modelos estatísticos) e qualitativos (ex: prospecção de necessidades futuras do mercado).

O módulo do DP é a porta de entrada das informações da demanda do mercado para a empresa, sendo a interface entre as necessidades do mercado e o setor de produção da empresa. É a ferramenta para se realizar o Planejamento do Orçamento no longo prazo e o Planejamento de Vendas (fruto da demanda restrita pela produção) no médio prazo.

- Supply Network Planning (SNP):

O SNP é uma ferramenta de planejamento de nível tático, tendo como objetivo, a partir de um plano de demanda, propor a melhor alternativa de atendimento de clientes e produtos podendo ser mais rentável ou de menor custo, respondendo perguntas como:

• O que, quando, quanto e onde comprar?
• O que, quando, quanto, como e onde produzir?
• O que, quando, quanto, como e onde transportar?
• O que, quando, quanto e onde armazenar?

- Global Available to Promise (GATP):

Processo que objetiva entrega da quantidade desejada para o cliente no tempo requisitado demandando mecanismos de planejamento e controle. Problemas imprevisíveis,como paradas na produção ou mesmo um cenário de demanda maior que a oferta, podem levar a situações criticas no processamento da ordem e devem ser resolvidas antes que apareçam.

O GATP, através da funcionalidade de alocação de produtos permite este tipo de controle, e permite que a companhia evite estas situações criticas na demanda, como prometer uma quantidade que não será possível atender no prazo desejado.

- Transportation Planning/Vehicle Scheduling (TP/VS):

O TP/VS tem o objetivo de:

• Informar com antecedência as necessidades de recursos rodo ferroviários aos fornecedores de transporte.
• Planejar a operação logística, antevendo picos e ociosidades, de forma a melhorar a distribuição e ocupação dos recursos de carregamento.
• Otimizar a composição de cargas de forma a gerar o menor custo de frete possível.

- Production Planning and Detailed Scheduling (PP/DS):

O Planejamento da Produção / Programação Detalhada existe para planejar e sequenciar ordens/operações de bens a produzir no curto prazo, com a precisão de minuto, na usina produtora, para ordens de fabricação própria e de beneficiamento externo.

O PP/DS no APO ajuda a planejar produtos críticos, tais como produtos com longo tempo de reposição (comprados) ou produtos que são produzidos em recursos gargalos (recursos com restrições de capacidade que balanceiam o fluxo de materiais).

O PP/DS só se responsabiliza pelo planejamento e sequenciamento.A execução (confirmações, entradas de materiais e assim por diante) é de responsabilidade do R/3(software responsável pelo gerenciamento de estoques, ordens de vendas e execução de produção).

Quais são as funções?

• Programação detalhada considerando o planejamento simultâneo de necessidades de materiais e de capacidades;
• Geração de ordens/seqüências de operações a curto-prazo na hora certa;
• Explosão das necessidades de materiais e de capacidades ao longo da cadeia produtiva do Material Acabado;
• Procedimentos de otimização do PP/DS (diminuir tempos de setup), custos de setup, atrasos na programação e seleção de recursos alternativos);

• Visualização da rastreabilidade (pegging – ligação entre pedidos de vendas, ordens e estoques) entre ordens de venda e ordens planejadas/produção, estoques para ordens, etc;

• Mensagens de exceções do planejamento (alertas).Os alertas mais comuns a serem apresentados são a falta de material, sobreposição de ordens no recurso, atraso na rede de ordens de operação e conseqüentemente ordens de clientes em atraso.

Os resultados esperados após a implementação definitiva do Software APO na Empresa Beta são:

- Redução das reprogramações para um nível aceitável, não provocando perturbações significativas na produtividade;

- Estoques coerentes com os níveis de serviço desejados, com a capacidade produtiva disponível e com a % de erro de planejamento;
 

- Redução de Stress e sobrecarga na programação e re-programação;

- Aumento de confiabilidade da Supply Chain;

- Complexidade reduzida;

- Aumento da satisfação dos clientes. 

 A implantação de um software com estas características viabiliza um gerenciamento integrado da cadeia logística e produtiva através de um fluxo de informações confiáveis em tempos adequados, possibilitando a composição das estratégias e a capacidade de reconfiguração das mesmas pelo grupo gestor da empresa.  


Referência Bibliográfica


DICKERSBACH,T,J. Supply Chain Management with APO:Structures, Modelling Approaches and Implementation of my SAP SCM 4.1. 2rd ed. New York: Springer, 2004.

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo