Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

:: Gestão de Projetos

Projetos: Uma complementação da abordagem da NBR ISO 9001:2000 através do guia PMBOK

João Marcos Belisário Dantas

Pós-graduado em Gestão de Projetos pelo Ietec.

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar uma análise por intermédio de pesquisa bibliográfica com base científica, sobre a abordagem de projetos pela norma NBR ISO 9001:2000 na tentativa de relaciona-la aos conhecimentos do Guia PMBOK.

O intuito é de aliar os requisitos da norma (o que fazer) aos conhecimentos do guia (como fazer), de forma a auxiliar empresas que possuem ou desejam implementar sistema da qualidade baseados nesta norma. O artigo pôde identificar os pontos de conexão entre as duas referências bibliográficas para todos os requisitos da norma, e sua aplicação pode ser vista como o passo prévio para introdução dos demais conhecimentos do Guia PMBOK em uma organização.


1 Introdução


Desde 1994 diversas empresas no Brasil tomam como base normas da série ISO 9000 para constituição de seu sistema de garantia da qualidade. A cada ano o número de empresas com o sistema implementado e certificado com base nestas normas aumenta, e simultaneamente os diferentes mercados passam a exigir o mesmo.

Em 2000 a série de normas ISO 9000 foi revisada e atualizada, onde originou dentre outras a norma NBR ISO 9001:2000 (ABNT, 2000). Tal norma promove a adoção de uma série de requisitos que servirão como base para a composição de um sistema da qualidade voltado satisfação dos clientes por intermédio do atendimento de seus requisitos.

Dentre os requisitos da norma, existem alguns que tratam diretamente sobre projetos. Atualmente no Brasil, as empresas tem maior acesso e conhecimento sobre tal norma do que sobre os conhecimentos de projetos abordados pelo Guia PMBOK (PMI, 2004). Entretanto muitos conhecimentos inseridos no Guia PMBOK podem auxiliar e/ou complementarem os requisitos da NBR ISO 9001:2000.

Com a finalidade de traçar um paralelo entre as duas bibliografias, de forma a identificar os pontos em que uma pode contribuir com a outra, este artigo realiza uma análise comparativa por intermédio de pesquisa bibliográfica com base científica, sobre a abordagem de projetos pela norma NBR ISO 9001:2000 e pelo Guia PMBOK.

É importante lembrar que por seu conceito, requisito rege apenas o que deve ser feito, e ao conecta-lo com os conhecimentos descritos no Guia PMBOK, torna-se de grande utilidade pois facilita a implementação destes processos no sistema.


2 A NBR ISO 9001:2000 e seu relacionamento com o Guia PMBOK


A norma NBR ISO 9001:2000 apresenta requisitos para o desenvolvimento de um sistema da qualidade voltado para a satisfação do cliente. Isto significa que a norma trata de diversos processos diferentes, porém alguns dos seus requisitos são voltados a projetos pois é um dos processos que influencia diretamente na qualidade percebida pelo cliente uma vez que a identificação de suas necessidades, e a garantia do seu atendimento no desenvolvimento do produto são fundamentais à satisfação do cliente (ABNT, 2000).

O Guia PMBOK é um conjunto de conhecimentos em gestão de projetos, adquiridos através de sua aplicação prática e reunidos neste livro-guia. O guia possui nove áreas de conhecimento: integração, escopo, tempo, custos, qualidade, recursos humanos, comunicação, riscos, e aquisições.

Relacionados a estas áreas de conhecimento estão os grupos de processo: iniciação, planejamento, execução, monitoramento e controle, e encerramento. A relação entre o guia e a norma pode ser estabelecida de forma que os conhecimentos do guia podem mostrar maneiras de atingir os requisitos.

2.1 - Planejamento

Dentre os requisitos voltados a projetos, o 7.3.1 da NBR ISO 9001:2000 trata de seu planejamento. A norma neste caso solicita que devem ser determinados os estágios do projeto, seus responsáveis, e a saída deste processo deve ser atualizada junto ao progresso do projeto. Além disto, deve-se definir a necessidade de cada fase com relação aos processos de análise, verificação e validação.

A este item o PMBOK pode fornecer diretrizes através do relacionamento das diversas áreas de conhecimento com o processo de planejamento. O relacionamento com o PMBOK está principalmente ligado a todos os passos do gerenciamento de tempo (capítulo 6), onde se determinam as atividades, sequenciamento, duração, e cronograma.

Ainda se relacionam a criação da estrutura analítica do projeto EAP (item 5.3), o planejamento de recursos humanos com identificação das funções e responsáveis (9.1) (PMI, 2004).

Ainda no mesmo requisito, a norma trata das interfaces entre os stakeholders do projeto, a comunicação entre sí. O PMBOK trata muito especificamente este item através do relacionamento do processo de planejamento com a área de conhecimento das comunicações (item 10.1), onde se determina qual informação quem deve receber, quem deve emitir, quando, de que forma, prasos.

2.2 - Requisitos do produto do projeto

O requisito 7.3.2 da NBR ISO 9001:2000 trata das entradas do projeto, as necessidades e exigências do cliente. Determina a elaboração de documentação e delimitação de todos estes requisitos, sejam de desempenho, regulamentares, oriundos de históricos anteriores ou outros. Além disto, devem assegurar através de análise sua adequação e a não existência de conflitos entre os mesmos.

O PMBOK aborda este requisito através do relacionamento das áreas de conhecimento integração, escopo, e qualidade também relacionadas ao processo de planejamento.

O desenvolvimento da declaração do escopo preliminar (item 4.2), e o planejamento e definição do escopo (itens 5.1 e 5.2) orientam o atendimento a deste requisito pois abordam detalhes como os objetivos do projeto, requisitos do produto, limites, restrições e premissas, dentre outros aspectos. A elaboração do planejamento da qualidade (item 8.1) irá definir detalhadamente os padrões de qualidade e a forma de atingi-los (PMI,2004).

2.3 – Saídas do projeto

O requisito 7.3.3 da NBR ISO 9001:2000 aborda as saídas do projeto, ou seja, as entregas. Ele determina que as saídas devem possibilitar a verificação quanto ao atendimento dos requisitos de entrada, e posteriormente passem por processo de aprovação antes de sua liberação.

Ainda conforme este requisito, as saídas devem atender aos requisitos de entrada, conter as informações pertinentes para aquisição e/ou contratação de serviço, determinar critérios de aceitação do produto, e especificar as características do produto essenciais para sua adequada aplicação.

A abordagem deste item pelo PMBOK se dá principalmente pela área de conhecimento de escopo com o processo de planejamento. Na constituição do escopo (item 5.2 do PMBOK), são definidas as entregas do projeto. A área de qualidade nos processos de execução e monitoramento e controle estão ligadas a este item quanto à aprovação e liberação, onde veremos mais especificamente esta exigência nos próximos requisitos.

2.4 – Análise, verificação e validação

O requisito 7.3.4, da NBR ISO 9001:2000 solicita que sejam realizadas análises críticas conforme planejamento anteriormente mencionado. Estas análises terão o objetivo de avaliar o atendimento ou sua capacidade em atender os requisitos de entrada, identificar problemas e propor ações. Devem estar inclusos nestas análises as pessoas responsáveis pelo item analisado, e as análises e as ações devem gerar registros.

O requisito 7.3.5, e 7.3.6 da NBR ISO 9001:2000 tratam da verificação e da validação do projeto, onde busca-se respectivamente assegurar que os itens entregues estão saindo conforme as exigências da entrada, e assegurar que o produto resultante é capaz de atender sua aplicação. Também é exigido que seja um processo documentado.

A área de conhecimento do PMBOK que aborda estes pontos é a de qualidade, ligada aos processos de execução, e controle e monitoramento. Através dos processos de realização da garantia da qualidade (item 8.2) e de controle de qualidade (item 8.3), onde estarão confrontando o produto resultante com os dados de entrada do projeto, e confirmando se são atendidos os requisitos, para em seguida liberar a saída.

2.5 – Controle de alterações

O requisito 7.3.7 da ISO 9001:2000 requer que as alterações de projeto sejam identificadas, registradas, analisadas, verificadas e validadas antes de sua implementação.

O PMBOK possui um item específico para este requisito através do conhecimento de integração aliado ao processo de monitoramento e controle, denominado controle integrado de mudanças (item 4.6). Este item inclui atividades como a identificação da mudança, o controle dos fatores dificultadores a estas mudanças, a revisão e aprovação das mudanças.


3 Conclusão


Este artigo apresentou uma síntese dos requisitos da norma brasileira NBR ISO 9001:2000 voltados a projetos, e os relacionou a tópicos de conhecimentos do Guia PMBOK. Através deste relacionamento traçado, com a utilização das direções apontadas no Guia PMBOK, torna-se mais fácil a implantação e manutenção destes requisitos em um sistema da qualidade pois o Guia PMBOK é uma conceituada referência bibliográfica em se tratando de gestão de projetos.

Os requisitos da norma em questão representam uma parte pequena na gestão de projetos, porém uma parte extremamente importante, pois devido ao direcionamento da norma, se relaciona diretamente com a satisfação do cliente.

A grande importância da análise realizada neste artigo é pelo fato de que muitas empresas têm poucos conhecimentos na gestão de projetos, e querem focá-los de uma maneira mais direcionada no que diz respeito ao atendimento aos requisitos da NBR ISO 9001:2000, ou seja, a garantia e aumento da satisfação do cliente, e neste caso o artigo os auxiliará como um guia na integração entre estas duas referências.


4 Referências Bibliográficas


PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE, PMI. Um Guia do Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamentos de Projetos: Guia PMBOK. Terceira Edição. Local Pennsylvania: Four Campus Boulevard, 2004. 388p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. ABNT NBR ISO 9000:2000: Sistemas de Gestão da Qualidade – Fundamentos e Vocabulário. Rio de Janeiro, 2000.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. ABNT NBR ISO 9001:2000: Sistemas de Gestão da Qualidade - Requisitos. Rio de Janeiro, 2000.

 

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo