Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

:: Especial

O setor industrial em busca das melhores práticas em Gestão de Projetos

Comunicação Ietec

A competitividade e a forte pressão dos mercados internos e externos impuseram às empresas uma nova forma de planejar e gerir negócios. É neste cenário que a Gestão de Projetos surge como diferencial para as empresas, já que a metodologia garante baixo risco aos investimentos e maior controle de custos e prazos.

Das 185 empresas consultadas pelo Project Management Institute – PMI Brasil, para a realização do Estudo de Benchmarking Gerenciamento de Projetos 2007, 40% afirmaram que não apresentam resistências quanto à adoção da metodologia em suas estratégias e ações.
 
A indústria nacional apresenta uma ampla expansão em seus negócios e ninguém admite que um novo projeto, independente do seu porte, seja implementado sem planejamento, cronograma detalhado ou orçamento incompleto.
 
Mas é possível observar que, em algumas indústrias, a improvisação ainda é uma realidade. Esta prática se deve, em boa parte, à falta de conhecimento da aplicabilidade do gerenciamento de projetos.
 
Este e outros aspectos relacionados à metodologia será destaque da 11ª edição do Seminário Nacional de Gestão de Projetos. O evento, coordenado pelo Ietec, acontece nos dias 25 e 26 de junho, no Centro de Convenções do Hotel Mercure, em Belo Horizonte.
 
A programação do evento contará com quatro painéis e seis apresentações simultâneas. Serão 29 profissionais de 22 instituições: Atan, Cemig, Comau do Brasil, CPLAN, DuPont, FDC, FITec, Governo de Minas, Ietec, Magnesita, Michael Page, Módulo, Petrobrás, PMI-MG, Promon, Reta Engenharia, Siemens, TOTVs, UFPR, Unimed, Vale e V&M do Brasil.
 
Os fatores críticos de sucesso
 
A eficiência no gerenciamento de projetos será um dos temas abordados no encontro. O alinhamento da estrutura organizacional do projeto com o organograma corporativo é a chave para o sucesso dos projetos.
 
Paulo Valadares, superintendente de Engenharia e Ampliação da V&M do Brasil, será um dos palestrantes a abordar o assunto: “Projetos são empreendimentos que exigem consenso, formação, coordenação de equipes e divisão de responsabilidades. Administrar um sistema temporário dentro de outro, que é permanente, será o foco do nosso debate”.
 
A diretora de projetos da Promon Engenharia, Patrícia Sibinelli, ressalta que “a cultura da empresa dita com qual agilidade ela responderá e se adaptará às mudanças e inovações. A valorização da competência como core, como um valor cultural da empresa, é fundamental para o resultado da gestão de projetos”.
 
Na busca pela eficiência nos projetos nas indústrias, destaca-se o Project Management Office – PMO, ou Escritório de Projetos. O PMO tem como objetivo a obtenção de altos níveis de consistência na implantação e  desenvolvimento de habilidades de gerenciamento de projetos nas organizações. Atua no apoio às equipes, organizando aspectos referentes à definição, planejamento, execução, controle e encerramento dos projetos.
 
Luís Baroni, gerente geral de Desenvolvimento de Projetos – PMO, da Vale, destaca a importância da metodologia nas ações estratégicas da companhia: “Nosso papel é garantir que os projetos na área de Logística sejam realizados de acordo com a definição do planejamento estratégico da empresa. É de extrema importância assegurar que estes serão executados com o mínimo possível de desvio em relação ao planejamento inicial”.
 
A contratação de projetos também ganha destaque durante o encontro. “Como qualquer outro serviço, a contratação de projetos deve obedecer a parâmetros básicos como a existência de profissionais capacitados. Este é um dos aspectos fundamentais que as empresas devem observar no momento da contratação.”, afirma Vitor Meniconi, gerente de Empreendimentos da Regap/Petrobras.

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo