Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

:: Especial

A qualidade dos softwares passa antes pelos testes

Comunicação Ietec

Os projetos de software para se concretizarem exigem, além de dedicação e investimentos, de uma boa prática de gerenciamento de entrega que irá garantir que, ao ser implementado, o software atenda às necessidades do cliente.

Neste gerenciamento, os testes de software ocupam um papel fundamental na qualidade do produto final. A prevenção e o fornecimento de diagnósticos claros para correção de erros, e a identificação dos sintomas provocados por bugs são os principais objetivos dos testes de software.

Um estudo realizado pelo NIST (National Institute of Standards and Technology) aponta que, nos Estados Unidos, os custos com falhas de software podem chegar a aproximadamente 60 bilhões de dólares por ano. O mesmo estudo afirma que, investimentos em testes de software poderiam gerar uma economia de aproximadamente 22 bilhões de dólares por ano.

O especialista em Testes de Software, Rodrigo Zauza Passos, explica que os testes podem ser realizados desde a concepção do software, por meio de avaliação de documentos, até a sua finalização, com a execução do sistema por técnicos especializados.

Mas garantir a segurança dos softwares não é o único objetivo deste tipo de planejamento. “O acirramento no mercado de TI e a exigência crescente por produtos e serviços de qualidade também propiciaram a popularização da atividade”, explica Zauza Passos.

Hoje em dia não há negócio que não dependa de software para sobreviver. Com a crescente demanda por software, os prazos exigidos para entrega do produto foram ficando cada vez mais curtos, o ambiente ficou mais complexo, a exigência por qualidade é cada vez mais exacerbada deixando de ser um diferencial para ser um requisito básico.

“Apesar dos benefícios agregados, os testes de software sempre foram considerados atividades não-prioritárias, mas os benefícios agregados a este tipo de procedimento vem alterando positivamente a atuação das empresas”, afirma o sócio-diretor da RSI Informática, Roberto Murillo.

Para Zauza Passos, que também é instrutor do Ietec, as empresas estão se capacitando na área para homologarem seus produtos. Para elas, somente através dos testes é possível garantir a qualidade dos seus serviços e se posicionarem no mercado com um produto eficaz.

Oportunidade

Pesquisa ComputerWorld norte-americana, realizada em julho de 2008, cita a profissão de analista de testes como uma de vinte profissões à prova de recessão. Diante deste cenário positivo, a capacitação é fundamental.

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo