Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

:: Gestão e Tecn. da Informação

A TI e a modelagem de processos de negócios

Comunicação Ietec

A velocidade com que uma empresa atinge seus objetivos é proporcional à consistência e eficácia dos seus processos. Esta é uma das características das empresas de TI que conseguiram se manter em um mercado altamento competitivo, marcado pela instabilidade econômica.

Para garantir este ideal de gestão de processos, empresas vêm focando a atenção à modelagem de processos capaz de agregar um conjunto de práticas e soluções que promovem a integração dos processos de negócios com pessoas e sistemas dentro de um fluxo transparente de informações.

“A modelagem de processos é uma ação ordenada que permite o completo entendimento da organização através da descrição e/ou representação gráfica de seus processos, identificando claramente os recursos (informação, pessoas, estrutura) necessários a sua execução e produtos gerados”, explica Patrícia Brasil, coordenadora de projetos e analista de negócios.

A modelagem de processos, ainda de acordo com a especialista, permite que a empresa trabalhe diariamente em cada uma das atividades desenvolvidas, orientada para a obtenção de seus propósitos empresariais: visão, missão e valores. A modelagem de processos é capaz de  disponibilizar aos gestores a informação correta para a tomada de decisão no nível estratégico, gerenciar processos e garantir a coordenação das atividades no nível operacional.

“O principal benefício da modelagem de processos para uma empresa é a percepção de oportunidades de melhorias e de retorno financeiro no negócio que modelagem nos apresenta”, garante Rogério Rezende, chefe de manutenção da Comau.

De acordo com Patrícia Brasil, que também é instrutora do Ietec, através da modelagem de processos, é possível identificar todos os pontos fortes e fracos (gerenciais ou operacionais), permitindo que a empresa atue sobre cada um deles de modo a minimizar ou maximizar seus efeitos.

Resultado: as organizações investem em uma busca contínua da otimização de seus processos que caracteriza um diferencial competitivo importante para o posicionamento da organização em seu mercado.

Benefícios também para o cliente. A modelagem de processos permite que os riscos na elaboração de determinado serviço ou produto sejam administrados com maior antecedência pelo prestador de serviço. Desta forma, a maneira como o negócio é desenvolvido é aprimorado continuamente (eficiência). Isto reflete na sustentabilidade e satisfação do cliente (eficácia). “Quanto mais cedo a empresa estiver interligada internamente mais eficiência ela terá para se ‘interligar’ ao seu cliente”, garante a instrutora.

Governança

Patrícia Brasil explica que a diminuição do risco organizacional e a racionalização do uso dos recursos proporcionados pela modelagem de processos contribui também para que as organizações alcancem a governança de TI.
Diante de tantos benefícios, a modelagem de processos já é uma tendência nas organizações, ainda que a sua adoção ocorra em diferentes graus de implementação. “Existe uma tendência clara a substituir os preceitos da qualidade, que são baseados em conhecimentos por feedback, pelo preceito da modelagem de negócios que trabalha com conhecimento por ‘antecipação’“, afirma a instrutora.

Portanto, aos profissionais compete à capacitação. “Cursos sobre Modelagem de Processos garantem uma visão ampla e sistêmica de um assunto novo e atual, carente de referências nacionais”, destaca o analista de sistemas da Totvs, Edson Belém.
 

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo