Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

:: Gestão e Tecn. da Informação

Saiba como se preparar para a recuperação econômica

Jim Venglarik


CIO da consultoria especializada em performance executiva Tatum

Mesmo que em alguns momentos possa parecer que a crise financeira nunca vai passar, vale lembrar que, assim como já aconteceu em outras ocasiões, as instabilidades certamente terão um fim. É apenas uma questão de tempo e, por isso, as empresas devem estar preparadas para a retomada da economia.

Nos últimos meses, os CIOs foram obrigados a passar grande parte do tempo respondendo às pressões geradas pela reviravolta da economia. Com isso, muitos projetos de TI foram adiados e cancelados, equipes foram reduzidas e os serviços prestados passaram por reformulações, com o objetivo de ganharem agilidade, com menos recursos.

Desde o segundo trimestre deste ano, no entanto, algumas boas notícias surgiram e o mercado ensaiou seus primeiros passos rumo à recuperação. Setores como a construção civil lideram o ranking das atividades menos afetadas pela crise e que conseguiram reagir às instabilidades em tempo suficientemente hábil para sair do período de turbulências ainda mais fortalecidas.

De olho nesse cenário e em outros indícios de que as complicações financeiras devem chegar ao fim em pouco tempo, CIOs precisam estar preparados para identificar quando e como vão colocar em prática seus planos ligados à retomada da economia.

Nesse contexto, os líderes de TI devem estar preparados para responder às seguintes questões levantadas pelas áreas de negócio: Será que as previsões quanto ao fim da crise estão corretas? Quando o segmento no qual atuamos deve começar a sentir os efeitos da recuperação? Devemos permanecer acomodados por enquanto e esperar mais tempo para voltar a atuar de maneira mais proativa?

E, independentemente do tempo de recuperação de cada segmento, não há dúvidas de que este é o momento para elaborar um plano efetivo de volta ao mercado. Assim como foram formalizadas iniciativas voltadas à redução de custos, a preparação para enfrentar futuros cenários também representa uma iniciativa de extrema importância.

Basicamente, o principal desafio do CIO nesse processo é encontrar o equilíbrio de adaptação entre a redução de custos efetuada meses atrás e a necessidade de suportar o crescimento do negócio nos próximos exercícios fiscais. Seguem, então, dez dicas práticas de como os gestores de tecnologia devem proceder para encontrar a fórmula de sucesso no período de retomada financeira mundial:

1. Reveja contratos com fornecedores: principalmente no que diz respeito aos preços praticados. Aproveite enquanto as taxas ainda estão baixas e os vendedores querendo negociar para reter clientes. A maioria das conversas rende descontos de até 25% do valor total do contrato, pelo menos para os próximos meses. No entanto, para conseguir ainda mais benefícios, os líderes de TI envolvidos na negociação devem conhecer profundamente a situação econômica de seus fornecedores, por meio de busca de informações públicas e contato com outros clientes da mesma empresa.

2. Compre antecipadamente: assim como muitos consumidores encontram hoje condições extremamente atraentes para a compra de automóveis, clientes corporativos percebem a mesma realidade no que diz respeito à comercialização de software e hardware. Por isso, é aconselhável que os CIOs, baseados na estratégia da companhia para os próximos anos, identifique as necessidades tecnológicas da organização e negocie, agora mesmo, a aquisição de tais ativos com seus fornecedores. Mesmo que os produtos não possam ser entregues imediatamente, vale a pena antecipar esses gastos e contar com os preços e condições de pagamento praticados atualmente.

3. Estabeleça um Conselho de Gestão de TI: esse conjunto de conselheiros pode ser formado por membros internos da companhia (da área de TI ou não) ou por especialistas e consultores de mercado. O objetivo do comitê é estabelecer uma política de governança interna da área de TI e ajudar o líder do departamento na tomada de decisões estratégicas. Especialmente no momento atual, no qual as companhias estão mudando seus direcionamentos de atuação, é importante que a área de tecnologia esteja envolvida no planejamento global da organização e saiba como identificar cenários e desenvolver práticas para otimizar os planos de recuperação do negócio.

4. Estabeleça metas para a área de TI: o líder de tecnologia deve identificar os impactos do plano de recuperação da companhia no segmento e adotar estratégia de atuação que mais se encaixe as políticas globais. Neste momento, existe a tendência de o segmento voltar a atuar segundo o modelo vivenciado antes da crise, o qual era bem menos direcionado à redução de custos. É preciso muito cuidado para não cair nessa tentação, mas os gestores precisam ser realistas a ponto de identificar as melhorias que as instabilidades financeiras trouxeram à estrutura do departamento. A fixação pela redução de despesas e aumento da produtividade deve ser inerente ao negócio, adotada em todos os momentos.

5. Prepare-se para a volta das demandas: se a operação da TI está adaptada a uma realidade de poucas vendas, estabeleça um plano de adaptação do segmento à nova realidade que está por vir. Com a volta das vendas, a área deve estar preparada para suportar o negócio e, para evitar ser surpreendido por uma demanda inesperada, o CIO devem manter contato direto com o CEO e CFO para saber exatamente quais são as previsões da companhia para os próximos períodos.

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo