A eficiência da TI e a atuação dos seus líderes

Comunicação Ietec

A liderança em equipes de tecnologia é considerada um dos fatores fundamentais e  determinantes para o sucesso ou o fracasso de um trabalho. Desenvolver competências e habilidades capazes de aprimorar a capacidade de conduzir equipes em situações de desafio.

O tema liderança tem sido cada vez mais explorado nas organizações. Mas, na prática, liderar ainda é um grande desafio para muitos gestores. “Embora para alguns liderar consiste apenas em direcionar pessoas e conduzir ações, um gestor líder desenvolve outras habilidades: saber ouvir sua equipe, conhecer seus problemas operacionais, propor alternativas e, sobretudo, compartilhar informações”, afirma a mestre em Criatividade e instrutora do Ietec, Marli de Paula.

No que se refere ao cenário tecnológico, ser líder ganha proporções ainda mais decisivas. “O perfil dos líderes da área de tecnologia necessita de uma forte adaptação frente às mudanças decorrentes da introdução da tecnologia nas organizações”, explica.

A partir do momento em que empresas passaram a considerar a área de tecnologia, mais especificamente a área de TI, como uma de suas ferramentas mais estratégica, o papel do líder de tecnologia ganhou forte relevância. Desenvolver competências que favoreçam resultados mais eficazes é uma das prioridades que devem ser levadas em conta por profissionais e empresas.

Na avaliação de Marli de Paula, o líder de uma equipe de tecnologia necessita estar atualizado frente aos desafios e oportunidades dos cargos gerenciais. O novo modelo de organização exige cada vez menos profissionais nas equipes. Cabe ao líder, portanto, saber extrair do seu time o melhor desempenho, criando um diferencial de atuação. “O mercado de TI demanda qualidade e redução de tempo e custos”, lembra Assis.

Pesquisa Ietec sobre o uso da metodologia Gestão de Projetos nas organizações mostra que o aspecto liderança é valorizado por 77% das empresas consultadas. É também um dos atributos mais deficientes identificados por 24% das organizações.

A eficiência do líder de TI e os resultados apresentados pela equipe também é uma relação observada pelo coordenador de TI da Delf Engenharia, Christian Luiz Bergamini: “Quando potencializo minhas qualidades sou capaz de auxiliar minha equipe a criar também as qualidades. E isto só é possível através do desenvolvimento pessoal e treinamentos. Esta é a nossa grande responsabilidade”.