NEXT: garanta eficiência aos projetos de sua empresa

Comunicação Ietec

No atual cenário econômico, um projeto não bem-sucedido é sinônimo de prejuízo para a empresa e de oportunidade de mercado para o concorrente.  Para garantir a eficiência de seus projetos, seguir a risca os preceitos do PMBoK só não basta. Outros fatores ainda mais determinantes para o sucesso de um projeto precisam ser considerados pela gerência.

Portanto, nada mais urgente do que garantir às empresas o desenvolvimento de competências que lhe assegurem a gestão de custos, a qualidade no desenvolvimento de seus projetos e produtos aliados à lucratividade. Esta é a proposta do NEXT – Núcleo de Excelência Tecnológica, a solução educacional corporativa desenvolvida pelo Ietec.
 
Pioneiro no país, o NEXT é um programa de capacitação exclusivo para empresas que possibilitará aos gestores e profissionais a implantação das melhores práticas de mercado na área de Gestão de Projetos.

O NEXT é dividido em duas fases: na primeira, ocorre a sensibilização para o desenvolvimento de mudanças comportamentais e para a geração de novos conceitos dentro da organização. Nesta fase, com duração de um semestre, gerentes e profissionais estratégicos da empresa participam de cursos de pós-graduação, treinamentos e workshops, e monitoramento.

É também nesta fase que os profissionais passam pela gestão de mudanças proposta pelo NEXT. O objetivo é otimizar o processo de transformação, gerenciando as resistências e consolidando a cultura de gestão de projetos.
 
Na segunda fase do NEXT, ocorre a avaliação dos conhecimentos transmitidos e das práticas assimiladas por meio de auditorias. Esta fase também tem duração prevista de um semestre. O resultado das duas fases será a aplicação correta do conhecimento adquirido.

Através de análises de mercado, o diretor de Novos Produtos do Ietec, José Ignácio Vilella Júnior conclui: empresas não fazem uso adequado do conhecimento que possuem. Por isto o NEXT se baseia no tripé: conhecimento (saber), habilidade (como fazer) e atitude (querer fazer).

“Nem sempre o fato de uma empresa possuir conhecimento significa que ela o aplica corretamente. Por isto, idealizamos um produto que permite a empresa capacitar seus profissionais através de cursos que irão ressaltar o conhecimento, monitorias que irão ressaltar as habilidades e as atividades de gerenciamento de mudanças que irão ressaltar a atitude”.

Cada uma das áreas contará com grupos formados por até 10 empresas não-concorrentes, com três participantes cada. “Isto possibilitará um intercâmbio de experiências, onde problemas e soluções comuns são analisados”, explica o gerente de projetos corporativos do Ietec, Paulo Emílio Silva Vaz.

O grupo de Gestão de Projetos é o primeiro núcleo do NEXT em formação. O início das atividades está previsto para o fim de abril. Para aderir a este grupo, as empresas passam por um processo de avaliação que busca identificar, entre outros aspectos, a importância da metodologia de projetos em seus negócios.

“Entendemos que o melhor investimento no momento de crise e instabilidade dos mercados é aquele feito no desenvolvimento do capital humano da empresa, pois contando com o comprometimento e eficiência de uma equipe mais qualificada fica mais fácil suplantar os obstáculos e desafios que se apresentam”, afirma Rodrigo Pereira, gerente de projetos da Itambé.

Sob este aspecto, Rodrigo Pereira considera positivo o programa NEXT. Para ele, a proposta apresentada pelo Ietec possui aspectos relevantes e coincidentes com a política de gestão de projetos da Itambé. “A idéia de capacitar cada vez mais profissionais nas melhores práticas em Gestão de Projetos é a garantia de excelência no planejamento e execução dos diversos projetos necessários ao crescimento da empresa”, garante.

Rildo Soares da Costa, gerente do PMO da Net Service aprovou o NEXT e destacou a sua metodologia inovadora de capacitação: “No meu ponto de vista e pelo o que conheci sobre o NEXT eu acredito que esta pode ser uma aposta passível de ser aplicada na empresa. O NEXT seria um diferencial para a empresa em relação ao mercado”.